Jornal Aliança

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Notícias Segurança Autoridades avaliam Cesário Lange como uma cidade segura

Autoridades avaliam Cesário Lange como uma cidade segura

E-mail

Órgãos responsáveis pela segurança pública afirmam que os índices de criminalidade estão normais

   Assalto em agência bancária durante o dia, explosões em caixas eletrônicos de madrugada, roubos e furtos, entraram para as estatísticas criminais de Cesário Lange (SP) nos últimos anos.
   As ocorrências provocaram insegurança e assustaram alguns moradores. Mas, será que esses casos fazem de Cesário Lange um município perigoso? Para as autoridades que representam a segurança pública, a resposta é: Não!
   De acordo com secretário municipal de segurança pública, Camilo de Lélis Machado, existe uma política que está sendo desenvolvida no município para garantir a segurança da população. Ele diz que a Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil e Conselho Tutelar tem trabalho em harmonia e em conjunto para atingir a baixa da criminalidade e avalia Cesário Lange como uma cidade segura. “Nós estamos há um bom período sem nenhum tipo de roubo, os furtos caíram bastante. Estamos em uma média muito boa entre as cidades do porte de Cesário Lange”, comentou.
  A estatística divulgada pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) de São Paulo aponta que de janeiro até agosto deste ano, 211 boletins de ocorrências foram registrados e 128 inquéritos foram instaurados na cidade.
  Para doutor Rafael Witzel de Medeiros, delegado no município desde 2014, os números estão dentro dos padrões de normalidade. Ele considera a cidade tranquila, explicando que crimes patrimoniais e contra a vida não acontecem com frequência. “Este mês de setembro, por exemplo, não teve roubo e não teve homicídio. Acho que é um número aceitável sim”, disse ele.
  O 2º Sargento Luciano Gomes, comandante da Polícia Militar de Cesário Lange, também considera a cidade segura e ainda afirma que ela (a cidade) está entre uma das melhores da região para se viver, apontando o policiamento ostensivo e o trabalho conjunto entre o Conselho Tutelar, Polícia Militar, Civil e Guarda Municipal como um dos principais responsáveis por impedir o aumento dos índices de criminalidade.

Crimes precisam ser denunciados
   Atualmente uma das questões que mais preocupa o quadro da segurança pública é a falta de comunicação e denuncia dos crimes. Casos de assaltos, ameaças, violência física e furtos são crimes que merecem punição. Para isso, é necessário que o indivíduo registre um boletim de ocorrência. Isso ajuda os afetados e possíveis vítimas. No caso de estabelecimentos como restaurantes, lojas, bancos e comércios em geral, além de ajudar a vítima, auxilia na investigação da polícia, que a partir do momento do registro já está ciente dos acontecimentos e pode direcionar a forma e local de policiamento.
   Algumas pessoas acabam não registrando essas ocorrências ou denúncias, porém é muito importante que essa atitude seja tomada. O medo de represália ou quando o criminoso é parente ou amigo próximo, e ameaças são alguns dos motivos que impedem a população de registrar os crimes na polícia.
Em casos de ataques constantes na mesma região, os boletins de ocorrência alertam aos oficiais sobre a importância de foco na vistoria dos locais, que podem ser reforçados se forem denunciados.
   É muito importante registrar qualquer tipo de ocorrência fornecendo o maior número de informações possíveis para o poder público traçar um perfil da criminalidade que nos afeta além de podermos cobrar atitudes da polícia dentro de fatos efetivamente ocorridos e não de supostos boatos de insegurança. Como dito no meio jurídico: “o que não está nos autos, não está no mundo” (quod non est in actiis non est in mundo).
   O secretário de segurança alerta: “Furto de gado, por exemplo, a gente sabe que muitas vezes acontece no sítio. Por ser mais retirado, ninguém viu, ninguém sabe e às vezes o proprietário fica com medo de alguma represaria e também não denuncia. isso dificulta o trabalho de prevenção de qualquer coisa. A polícia sempre tem lá uma relação de quem furta o que, de quem faz determinado tipo de roubo e tudo mais. Quando registra a ocorrência eles já vão determinar uma investigação naquele sentido, mas sem isso realmente a autoridade fica de mãos atadas” comentou.
   O delegado Rafael Medeiros, explica que é o boletim de ocorrência é o ato que dá inicio à fase pré-processual de apuração de um crime cometido e é o que possibilita a instauração do inquérito policial, além de fornecer dados para estatísticas ao poder público que poderá desenvolver políticas no campo da segurança pública evitando assim as chamadas “cifras negras”, que são os crimes que não chegam ao conhecimento do Estado.
A Secretaria da Segurança Pública disponibiliza, em alguns casos, o BO Eletrônico através da Delegacia Eletrônica. Esse tipo de BO pode ser feito via internet em casos de: Furto de Veículo; Furto ou Extravio de Documentos; Desaparecimento ou Encontro de Pessoa; Furto de Placa; Furto de Celular. Para os outros tipos de ocorrência, você deve comparecer ao distrito policial, que funcionam 24 horas por dias, todos os dias da semana.

 

 
Joomla Slide Menu by DART Creations

Conteúdo Exclusivo

Seja um assinante e tenha acesso a este conteúdo! Ligue agora!(15) 3246-3700

Pesquisar no Site:

Você está conectado através do IP: 54.81.71.219